Com o aquecimento do varejo no final de ano, United HR informa os cargos mais procurados

Por Terra, 3 de Outubro de 2019

Os setores varejista e de serviços devem abrir 103 mil vagas de emprego até dezembro para as comemorações de fim de ano, 43,8 mil postos a mais que o previsto em 2018. A projeção é da CNDL (Confederação Nacional de Di
Prigentes Lojistas) e da SPC Brasil, que ouviu 1.177 empresários.

O levantamento aponta um recuo de 72% para 69% na parcela de empresários que não têm a intenção de fazer contratações neste fim de ano, sejam temporários, informais, efetivos ou terceirizados. Por outro lado, subiu de 17% para 23% o percentual dos que contrataram ou devem contratar ao menos um novo colaborador. Para o presidente do SPC Brasil, Roque Pellizzaro Junior, os dados podem sinalizar que o mercado de trabalho começa a reagir de forma mais efetiva diante da lenta melhora na atividade econômica.

“Embora o movimento ainda esteja longe de ser suficiente para fazer frente ao elevado número de desempregados no país, já há indícios de um reestabelecimento da confiança do empresário.” A maior parte (48%) dos empresários deve contratar mais este ano, enquanto 37% planejam abrir o mesmo número de vagas. Apenas 9% pretendem contratar menos. O quadro reflete o otimismo com as vendas para o período.

Para 58% dos empresários, os resultados de 2019 prometem superar os do ano passado, um aumento de 17 pontos percentuais ante 2018. Para 26%, o desempenho será igual e apenas 9% acreditam em números piores. A expectativa é de um crescimento médio de 17% nas vendas neste fim de ano. Em 2018, esse número era de 8%. Para as posições temporárias, quatro em cada dez (41%) devem permanecer por três meses, enquanto 23% ficarão por dois meses e 12% apenas um mês. A maior parte dos empresários (40%) tem a intenção de efetivar os temporários. Fonte: Metro

A United HR, empresa de Outplacement e executive search, levantou os cargos mais procurados no varejo atualmente:

1. Gerente de expansão

O profissional faz a gestão dos pontos de venda e o plano de expansão da empresa.

Com graduação em qualquer área, os salários variam de R$10 mil e R$15 mil. Para cargo de diretoria varia de R$30 mil e R$50 mil.

2. Gestor de relação com franqueados

É responsável por expandir a rede franqueada

Graduação em qualquer área.

Os salários variam de R$10 mil e R$15 mil para gerentes. Para cargo de diretoria varia de R$30 mil e R$40 mil.

3. Executivo sênior de marketing

É responsável principalmente pelo relacionamento com os consumidores e sua fidelização. “O ponto central da cadeira de marketing é trazer resultados fazendo a gestão do business.

Graduação ou pós graduação em propaganda e marketing, a graduação pode ser em administração também, desde que tenha uma especialização em marketing.

A média salarial para gerentes é de R$15 mil e Para cargo de diretoria em torno de R$45 mil.

4. Gestor de prevenção e perdas

Controle de todos os processos ligados a operação de abastecimento e de performance com o objetivo de minimizar perdas.

Graduação em engenharia, economia, finanças ou administração.

A média salarial para gerentes é de R$15 mil e Para cargo de diretoria em torno de R$35 mil.

4. Gestor de Supply Chain e procurement

Gestão de toda a operação de um shopping ou lojas de varejo. Envolve não só transportes, mas também os suprimentos.

Graduação em engenharia, economia, finanças, administração.

A média salarial para gerentes é de R$15 mil e Para cargo de diretoria em torno de R$50 mil.

Segundo o CEO Latam da United HR, Márcio Miranda, o aumento do consumo previsto para o final de ano inclui também um valor de valor de bônus pagos aos profissionais do varejo. Pesquisa realizada pela United HR revela que o mercados varejista na América Latina recebem este benefício regularmente. Em geral, o bônus corresponde de 11% a 20% do salário.

Leave a Reply

Your email address will not be published.