Como manter o emprego após fusões e aquisições

17 de julho de 2020, Por Márcio Miranda

Fusões e aquisições podem ser assustadoras, mas não para quem está preparado. A união de duas companhias, gera sobreposições de cargo, demissões e oportunidades.

Muitos não se adaptam às novas políticas e práticas,  e começar a trabalhar com pessoas de outras organizações e até de nacionalidades diferentes e reportar-se a novos líderes que não o conhecem podem gerar inseguranças.

Três especialistas da United HR estudaram o assunto – Márcio Miranda, Gustavo Apostolico e Márcia Pillat alinham DNA de executivos ao DNA de uma empresa, e o momento econômico delas. Eles afirmam que seja por fusões, aquisições, jointventures, todas estas ações geram oportunidades para mostrar habilidades e se manter no emprego.

Vejam abaixo as movimentações deste mês de julho de 2020:

  • Grupo Pão de Açúcar acertou a venda de 36 imóveis por um total de R$1,020 bilhão. Os compradores são dois fundos imobiliários administrados pela TRX Gestora de Recursos: o TRX Real Estate Fundo de Investimento Imobiliário (TRXF11) e o TRX Real Estate II Fundo de Investimento Imobiliário (TRXB11). (Fonte:Lafis)
  • Ânima Educação adquiriu o controle societário do Centro Universitário FG (UniFG) por R$ 71,5 milhões. Ao longo dos últimos 18 anos, consolidou-se como referência para as microrregiões do Médio São Francisco e para cidades do Sudoeste, Oeste da Bahia e Norte de Minas Gerais. Possui um total de aproximadamente 3.800 alunos matriculados, sendo 220 alunos de Medicina (2019). (Fonte:Lafis)
  • Azul anunciou a venda de sua participação acionária na TAP ao governo português. A venda da participação indireta de 6% foi por cerca de R$ 65 milhões, com eliminação do direito de conversão dos bônus seniores detidos pela Azul de 90 milhões de euros com vencimento em 2026. (Fonte:Lafis)
  • Em abril, em plena pandemia, a startup Zoox captou R$ 27 milhões em uma rodada liderada pela HDI Seguros com participação da 2A investimentos. (Fonte: CEIC)
  • Kryptus, uma empresa de Campinas especializada em criptografia e segurança da informação, acaba de receber um aporte de R$ 20 milhões do fundo Aeroespacial, que entre seus principais cotistas a Embraer. (Fonte:Lafis)
  • Carflix, plataforma de compra e venda de veículos seminovos, anunciou o acordo para receber R$ 15 milhões em investimentos em uma rodada liderada pelo BV. (Fonte:Lafis)
  • A empresa de marketing de influência Spark recebe aporte de R$ 8 milhões. A gestora Apex Partners liderou o investimento. (Fonte:Lafis)
  • Springer vendeu sua participação na empresa de máquinas e equipamentos Liess para a Afam Empreendimentos e Negócios Comerciais. A participação da Springer na Liess era correspondente a 28,77% e o valor da operação foi de R$ 2,49 milhões. (Fonte: CEIC)
  • ACE, seguindo sua estratégia de contribuir para o desenvolvimento de diferentes segmentos do mercado brasileiro, liderou uma rodada de R$ 1,3 milhão de investimento seed na Deskfy, startup de marketing com sede no Rio Grande do Sul. O aporte também contou com a participação de Diego Gomes, CEO da Rock Content. (Fonte:Lafis)
  • Mesmo em meio a atual crise econômica, um pool de investidores-anjo, entre eles Daniel Magalhães e Kika Ricciardi, aportou R$ 600 mil e a B2Mamy recebeu os recursos para tracionar esse novo modelo de negócio totalmente digital e escalável. (Fonte: CEIC)
  • Houseasy, startup curitibana de tecnologia residencial, recebeu R$ 550 mil de dois investidores anjo. Com o aporte anunciado a empresa planeja expandir sua atuação na área de internet das coisas (IoT) e democratizar o conceito de casa inteligente no Brasil. (Fonte:Lafis)
  • Treecorp comprou participação na Zee.Dog, marca de acessórios para cães e gatos de estimação. (Fonte:Lafis)
  • Monte Bravo Investimentos fechou a aquisição da Bolso Forte, empresa especializada em educação financeira. (Fonte: CEIC)
  • Em meio à pandemia da covid-19 que obrigou os alunos assistirem aulas on-line, a editora de livros didáticos FTD fechou a aquisição de fatia minoritária da Estuda.com, startup de  aprendizado adaptativo que por meio de inteligência artificial mostra as deficiências acadêmicas dos estudantes. (Fonte:Lafis)
  • WEG anunciou a aquisição do controle da startup BirminD, empresa de tecnologia atuante no mercado de Inteligência Artificial aplicada à Industrial Analytics. Com o fechamento do acordo, a WEG passa a ter 51% do capital social da BirminD, com possibilidade, prevista em contrato, de aumentar sua participação nos negócios, futuramente. (Fonte:Lafis)
  • Manfroi Móveis assumiu as mais de 20 operações da grife Eko Ambientes pelo Brasil, incluindo a loja-conceito localizada em Bento Gonçalves. A concretização do negócio, que inclui a carteira de clientes, foi selada no dia 22 de junho. Sob nova gestão, a Eko Ambientes muda de nome e passará a chamar-se Eko by Manfroi. (Fonte: CEIC)
  • Embraer assumiu o controle acionário da Tempest, empresa pernambucana que está entre as maiores no setor de cibersegurança do Brasil. As empresas não revelaram o valor do aporte ou o tamanho da nova participação acionária. (Fonte:Lafis)
  • Igreja Universal do Reino de Deus, Edir Macedo Bezerra,  já tinha uma fatia de 49% no Banco Renner e agora adquiriu o controle da instituição, após receber recentemente o aval do Banco Central. (Fonte:EMMIS)
  • Subsidiária da DaVita no Brasil compra duas clínicas especializadas em diálise – Elas são: Prorim, de Recife, e Pronomed, de Campinas. (Fonte:Lafis)
  • XP comprou a fatia majoritária da fintech Antecipa – Fintech foi criada como plataforma digital para financiar a antecipação de recebíveis. (Fonte:Lafis)
  • Zaxo, a Enterprise First e a Leão Bravo uniram suas operações para formar a Zaxo M&A Partners. A fusão é um passo importante das três marcas para reforçar a liderança na atuação no mercado de fusões e aquisições (M&A), apoiando empresas na jornada de crescimento e fortalecendo a relação com stakeholders, investidores e o mercado.
    A gestora nasce com um portfólio de nove empresas com valor de mercado somado de R$ 249 milhões e um novo fundo de R$ 100 milhões que começou a ser captado em 2020.
  • A Bzplan, gestora de fundos de venture capital com atuação na região Sul, e a unidade de investimento em startups da gestora mineira FIR Capital uniram suas operações para criar uma nova empresa, a Invisto. (Fonte:EMMIS)

Leave a Reply

Your email address will not be published.