Headhunter da United HR responde perguntas mais utilizadas pelas empresas

Por Marcio Miranda, 08 de Maio de 2019

Através de uma série de perguntas comportamentais, os recrutadores conduzem o candidato a exemplificar como, quando e por que ele usou suas habilidades e pontos fortes em resoluções dentro do trabalho, em tarefas que deram resultados efetivos para a empresa e o fizeram crescer profissionalmente.

As multinacionais analisam as competências pessoais, sejam no currículo, Linkedln ou em uma entrevista. O objetivo é analisar o potencial desempenho do candidato em realizar coisas.

“Por meio de perguntas comportamentais, headhunters conduzem o candidato a exemplificar como, quando e por que ele usou suas habilidades e pontos fortes em resoluções dentro da organização, afirma Marcio Miranda, CEO da United HR, consultoria internacional de carreira de C-level.

A United HR organizou as principais perguntas usadas em entrevistas, com base nas competências, gestão, administrativas, analíticas, interpessoais, valores pessoais e motivacionais:

1 – Você já usou uma ideia particular para resolver um problema da companhia.

“Avalia-se às competências individuais. Neste momento o headhunter quer entender como se desenvolveram valores como determinação, persistência, conhecimento, independência, decisão de riscos e integridade pessoal”, diz o CEO da United HR.

2.Qual é a coisa mais difícil que você já fez no trabalho?

Riscos fazem parte do crescimento de uma empresa. A essência da criatividade é gerar coisas que nunca antes foram testadas. Para ter sucesso, é preciso acreditar que assumir riscos é empolgante: é necessário correr atrás dos riscos e não fugir deles. Por este motivo, o headhunter procura um brilho no olho da pessoa quando ela relata as coisas ousadas que já fez. Marcio Miranda afirma que a dificuldade em responder esta pergunta mostra se a empresa é certa ou não para ele.

2 – Como levar o time a alcançar seu objetivo.

“Busca-se compreender a capacidade do gerenciamento, assumir a liderança, priorizar o pensamento estratégico, tocar planos de ação e melhorar o controle administrativo. É uma análise de competências administrativas. Um dos setores que abriga exemplos abundantes dessa questão é a área marketing-comercial, independentemente da formação acadêmica”, define o executivo da United HR.

3 – Exemplifique como você identificou uma situação problemática na rotina de trabalho, olhando com mais proximidade para o projeto.

“A capacidade de fazer uma leitura e enxergar dificuldades e soluções, que não estão evidentes, está associada à competência analítica. Ao ouvir a pergunta citada acima, o entrevistado deve comentar com suas habilidades de tomada de decisão rápida, quando ele apresentou algum grau de inovação, aprendizado prático e atenção aos detalhes. O setor de Varejista, atacadista e de Shopping Center é um segmento onde a competência analítica pode evitar erros gravíssimos em indicadores de desempenho”, comenta Marcio Miranda.

4 – Descreva uma situação em que você uniu pessoas para trabalharem juntas.

“O headhunter quer saber as virtudes colaborativas, de persuasão, ou seja, as competências interpessoais do entrevistado. Empresas de grande porte, Startups e Joint-ventures, estão estruturadas à base de equipes que atuam em vários projetos. Quanto mais participativas e com capacidade de realização elas são, mais probabilidade essas marcas terão de crescer.

5 – O não reconhecimento de seu emprenho o faz desistir?

“O objetivo é saber o que motiva. Quando as coisas não vão bem, o que mantém o objetivo é o poder de motivação. Nesses casos, o recrutador quer compreender os níveis foco, determinação e objetivos, explica O CEO da United HR.

6- Qual o seu objetivo na carreira em curto, médio e longo prazo e como pretende atingi-lo?

O mais importante é que a pessoa tenha uma visão orientada para o futuro. É ótimo quando se está diante de um dos melhores especialistas do ramo, mas o conhecimento de hoje estará ultrapassado amanhã. A pergunta que o headhunter faz é: em sua opinião, o que acontecerá com você no futuro? O que está logo ali além do horizonte? A mudança e a aprendizagem contínua farão parte do nosso mundo futuro, e ele quer saber se a pessoa possui essa perspectiva crítica de visão de futuro.

Concluindo, “Uma resposta coerente, verdadeira, modesta ajuda, porém, o mais importante é que o candidato tenha um entendimento profundo de todos os pontos que podem ser levantados sobre sua experiência de trabalho, e mais do que isso, sobre as coisas que o inspiram a melhorar a cada dia”, conclui Marcio Miranda da United HR.

Leave a Reply

Your email address will not be published.